Cola na gente

Contos de Terror

[CreepyPasta] Ninguém te diz o que fazer quando seu pai morre

É sempre um choque. Uma surpresa . Não importa quanto tempo você teve para se preparar, quer se trate de câncer, como um veneno de ação lenta em suas veias ou , de repente, cair morto de um ataque cardíaco,  você nunca está preparado para a realidade absoluta de alguém estar lá em um momento e ter sumido no momento seguinte.

Todo mundo tem suas pequenas delicadezas, que, na verdade, são mais para o conforto deles, do que pro seu. As pequenas frases clichês de cartões como ” tudo acontece por uma razão ” ou ” Deus trabalha de formas misteriosas ”  Elas não explicam nada. Elas não lhe dizem como você deve agir, ou como você deve  sentir, ou o que acontece em seguida. Ninguém lhe diz o que fazer quando seu pai morre. Mesmo que eles já tenham passado por isso antes, mesmo que tenham perdido o seu próprio pai ou filho ou o animal de estimação amado da família, ninguém vai sentar com você, te olhar nos olhos e dizer: ” É isso que você tem que fazer… “

Eles não te dizem como lidar com os sonhos onde ele ainda está vivo, apenas para acordar horas mais tarde em um suor frio. Eles não vão te avisar sobre a maneira que cada homem na rua se parece com ele de costas, balançando seu coração como uma pedra quente para a parte de trás de sua garganta até que virem a cabeça para revelar que não, você estava errado , não é ele afinal.

Ninguém lhe diz o quão difícil é manter o seu segredo, a pequena brasa viciosa no fundo do seu estômago, que sabe que você está feliz que ele está morto, você está feliz que ele está morto porque acabou e ele não pode te ferir mais.

Todos esses anos fingindo que não aconteceu, empurrando os pensamentos longe , tentando apagar a chama do ódio em sua barriga … foi tudo por nada, e ninguém vai dizer o porquê.

Eles não vão explicar como o mundo começa a parecer um filme mudo, bizarro, com todas as pessoas pálidas vestidas de preto chorando desesperadamente no funeral dele. Como a única maneira de você não estar rindo como uma pessoa insana nesta farsa ridícula de falsa tristeza é porque você cavou suas unhas nas palmas das suas mãos até que tirar sangue .

Todas as pessoas que pensavam que o conheciam, que não tinham idéia do monstro que se escondia debaixo de sua pele,  que tocam em seu ombro e moldam seus rostos em máscaras de piedade para consolar com palavras como ” ele sempre estará com você “. Como eles podem saber ? Como poderiam saber como que ele  tinha sido com você , o ranger lento da porta do seu quarto e o raio de luz que caia sobre sua cama, como isso fazia o seu estômago revirar, sua testa se encher  de gotículas de terror, suor , porque você sabia o que estava por vir, você sabia o que iria acontecer e ainda não havia nenhuma maneira de pará-lo ?

Ah, sim, ele vai sempre estar com você, isso é algo que você já sabe.

Ninguém diz o que vem a seguir. O que fazer quando você é adulta, sozinha em seu quarto, finalmente sabendo que a porta nunca mais vai abrir, porque ele se foi.
E ninguém lhe diz o que fazer quando isso acontece .

Então, você estava lá, congelada, sua pele úmida com o suor frio de medo animal, esperando o que vai acontecer agora , porque o que você disse a si mesmo que nunca aconteceu, o que você se convenceu que nunca esteve lá, está de volta e está na sua porta e ele está tão feliz que você não esqueceu .

Ninguém lhe diz o que fazer quando seu pai morre, e ninguém lhe diz o que fazer quando ele volta.

Ouça também:

Advertisement
Clique para comentar

Contos de Terror

O inferno é pior do que você imagina. Descubra em “Macabra Mente”

E depois dos contos sobre a morte e o oculto em “Tânatos” é a vez de “Macabra Mente”, novo livro do autor Vitor Abdala.

O título “Macabra Mente” que faz jus à imaginação de Vitor Abdala (sim é bem macabra) traz oito contos bem distintos, mas cada um com aquele tom sinistro e claro trazendo novamente aquele desconforto maravilhoso.

Abdala explorou temas polêmicos em diversos contos, como por exemplo no conto “Zé do Peixe Quer o Seu Voto” onde ele faz uma crítica aos vereadores que decidem aparecer apenas para pedir o seu voto e não cumprem suas promessas, também em “Auto de Resistência” envolvendo um tipo de corrupção policial e ambos os contos com um destino de arrepiar a espinha. Em “Ilha das Focas” aquilo que você imaginava ser ruim, Vitor eleva o nível e mostra que pode ser ainda pior. Os torturantes contos “Beta” e “Disco de Vinil” transformam poucas páginas em minutos de agonia e angústia. O suspense tem destaque em “Túmulo de Aço” e “O Barulho na Casa de Máquinas” deixando o mistério do que é, o que está acontecendo, de onde vem, perguntas que são respondidas, ou não. E o tenebroso “Despachos” que já fica claro sobre qual tema é abordado na história, porém o que te espera é mais nojento e perturbador.

E o resultado como um livro de contos de terror, ele cumpri o que os leitores de horror procuram, novamente Vitor Abdala consegue com facilidade te chocar, refletir sobre possíveis horrores que possam acontecer em sua vida, te surpreender e apavorar com sua “macabra mente”.

Ficou curioso e quer ler os contos? Compre o livro clicando aqui.

Continue Lendo

 

Agora voce pode ajudar a trilha do medo

Trilha do Medo no Facebook

Podcast

Hype do momento