Cola na gente

curiosidades

‘Jinn’ série sobrenatural árabe chega em junho na Netflix

Você pode não gostar dos filmes de terror da Netflix, mas que ela está trazendo oportunidades de produções em diversos países, isso ela faz com maestria. E agora é a vez da série sobrenatural ‘Jinn’ ambientada em Jordânia, espalhar pelo mundão.

A série árabe traz o drama adolescente com cenários incríveis, em uma das cenas podemos ver o Patrimônio Mundial da UNESCO de Petra, o Al Khazneh.

‘Jiin’ chega na Netflix dia 13 de Junho e terá cinco episódios com duração entre 30 e 45 minutos.

“Situado na moderna Amã e na antiga Petra, Jinn segue um grupo de adolescentes árabes, já que suas amizades e novos romances são testados quando inadvertidamente convidam as forças sobrenaturais dos jinn em seu mundo”

Dirigida por Mir-Jean Bou Chaaya, ‘Jinn’ contará com um elenco de talentos locais incluindo Salma Malhas como Mira, uma adolescente rebelde ainda devastada após a perda de sua mãe que aprende a amar novamente quando conhece Keras, interpretada por Hamza Abu Eqab, o Jinn que é encarregado de vigiar os vigilantes Jinns. Sultan Alkhalil estrela como Yassin, que luta contra um mundo que parece estar contra ele.

Nós seguimos sua história de amadurecimento provocada por sua amizade sobrenatural com Vera, interpretada por Aysha Shahalthough, que está em busca de vingança a qualquer custo. Mira será acompanhada por suas amigas Fahed (Yaser Al Hadi) e Layla (Ban Halaweh) na luta para resgatar Yassin da implacável Vera antes que seja tarde demais.

O escritor de Theeb, Bassel Ghandour, foi substituído em tarefas de roteiro pelo escriba do SEAM, Elan Dassani, que também trabalhou em efeitos visuais em várias séries, incluindo Suits e ‘A Super Máquina’. Dassani também é produtor executivo, e é contratado por escrito pelo ganhador do prêmio Sundance, Amin Matalqa (Capitão Abu Raed), que também dirigiu os últimos três episódios.

curiosidades

Documentário explora efeitos do TERROR na saúde mental

Documentário explora efeitos do TERROR na saúde mental

O documentário Mental Health and Horror (Saúde Mental e Terror) pretende explorar os efeitos causados pelo gênero em pessoas cuja saúde mental foi atingida de forma positiva. Enquanto o terror apavora algumas pessoas, traz conforto para outros.

Mental Health and Horror está sendo descrito como “um documentário de longa-metragem sobre os impactos positivos e liberações catárticas que o terror pode ter sobre aqueles que vivem com doenças mentais”.

Criação e direção de Jonathan Barkan, o documentário “contará com entrevistas de fãs de terror, críticos e historiadores de cinema, cineastas, produtores, escritores e profissionais de saúde mental”.

A produção já está em andamento, no entanto, o projeto será parcialmente financiado pelo Kickstarter a partir de 23 de junho, com estreia mundial planejada para o primeiro trimestre de 2022.

“Quando a ideia desse documentário me veio à mente, ela se recusou a desistir. Há muito tempo luto com doenças mentais e o terror, que sempre amei, sempre esteve presente como meio de apoio ”, afirma Barkan. “Este documentário tem dois objetivos: o primeiro é fazer com que aquela pessoa no meio do nada, que ama o terror mas não tem sistema de apoio nem acesso a recursos de saúde mental, saiba que não está sozinha. O segundo objetivo é lutar ativamente contra estereótipos e estigmas prejudiciais que nossa comunidade enfrenta diariamente. O terror tem sido mal visto no cinema e na sociedade por muito tempo. É hora de mostrarmos como o gênero pode ser poderoso, importante e útil para inúmeras pessoas ao redor do mundo.” disse o diretor Jonathan Barkan em entrevista ao Fangoria.

Mental Health and Horror: A Documentary, para mim, é extremamente importante. Como alguém que já lidou com abusos, maus-tratos, bullying, perdas e sofrimentos; o horror sempre foi uma fuga e um conforto. Cresci em uma família que amava o terror tanto quanto o drama, a comédia e todos os outros gêneros de cinema. O horror era comum e o horror significava segurança com a família e união. Sempre mantive isso comigo em momentos de estresse, ansiedade e depressão; e mais do que tudo, quero ver Mental Health and Horror: A Documentary ajudar a todos que precisam.” falou o produtor executivo Andrew Hawkins.

Acompanhe o progresso do projeto no site mentalhealthhorrordoc.com.

Na produção executiva estão Andrew Hawkins (Insect, In Search of Darkness) e David Lawson Jr. (Spring, The Endless, Synchronic). E Alice Collins (Fountaine and the Vengeful Nun Who Wouldn’t Die), Zena Dixon (co-host do podcast Bloody-Disgusting), e BJ Colangelo (Labrys, Deathcember) como produtores.

Documentário explora efeitos do TERROR na saúde mental

Continue Lendo

Cinema

[TrilhadoMedo PodCast] – Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio

[TrilhadoMedo PodCast] – Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio

No episódio de hoje analisamos o novo filme da franquia de sucesso criada por James Wan, “Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio”, e pra nos ajudar a desenvolver essa crítica coletiva, juntamos uma galera do terror, e será que o pessoal gostou ou não dessa continuação do invocaverso…

@catacumba_31 (Gɑbi Leone e Victor Cutrale)
@olendatv (Daniel Pires)
@horrorizadaspodcast (Isabela Picolo)
@canaldissecando (Maicon Maia)
@portaldohorror (Matheus Romero)
@marcocinematography (Marco Ferreira e Ron Junnior)
@filmesencontrados (Felipe Perez)
@carissinhavieira (Carissa Vieira)

Invocação do Mal 3 – A Ordem do Demônio (The Conjuring: The Devil Made Me Do It)
O filme narra uma história assustadora de terror, assassinato e um desconhecido mal que chocou até os experientes investigadores de atividades paranormais Ed e Lorraine Warren. Um dos casos mais sensacionais de seus arquivos, começa com uma luta pela alma de um garoto, depois os leva para além de tudo o que já haviam visto antes, para marcar a primeira vez na história dos Estados Unidos que um suspeito de assassinato alega ter tido uma possessão demoníaca como defesa.

Direção de Michael Chaves. Estrelando Patrick Wilson, Vera Farmiga, Sterling Jerins, Julian Hilliard, Ruairi O’Connor, Eugenie Bondurant.

Continue Lendo

Cinema

Diretor revela porque demônio original foi cortado de “Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio”

Diretor-revela-porque-demônio-original-foi-cortado-de-Invocação-do-Mal-3-A-Ordem-do-Demônio

Depois dos dois primeiros filmes de “Invocação do Mal” dirigidos por James Wan vinham introduzindo histórias e elementos que acabaram ganhando seus próprios filmes como os spin-offs “Annabelle” e “A Freira”, é curioso que “Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio” não tenha feito o mesmo em se tratando de introduzir uma figura marcante possível para gerar um novo spin-off.

Seguindo essa discussão, o diretor Michael Chaves revelou essa semana em entrevista ao site Slash Film que a ideia inicial era sim de incluir um novo demônio que pudesse potencialmente ter seu próprio filme.

“Na verdade, tínhamos o que pensávamos ser o novo demônio, e isso é algo fiel à história”, explica Chaves. “Tínhamos um demônio que foi totalmente extraído da entrevista e da descrição do pequeno David. Arnie disse que viu a mesma coisa. E parecia que este seria o demônio icônico.”

Chaves continua, “[James Wan] ficou com isso desde o início – James, Maestro dos Monstros. E nós filmamos. Tivemos uma versão/corte do filme com esse demônio”. De acordo com Chaves, o demônio trabalharia com a vilã humana do filme, “The Occultist”, mas o filme ficou complicado demais com dois vilões no centro da trama.

Continue Lendo


Agora voce pode ajudar a trilha do medo

Trilha do Medo no Facebook

As Melhores Trilhas Sonoras de filmes de Terror

Ouça nossa playlist de filmes de terror / séries no Spotify com um montão de trilhas sonoras:

Hype do momento