Cola na gente

curiosidades

Pinhead está voltando – ‘Hellraiser’ vai ganhar uma Série pela HBO

Além do filme dirigido por David Bruckner que foi anunciado, o site Deadline informou que ‘Hellraiser’ também está recebendo uma série de TV pela HBO.

David Gordon Green (Halloween Kills) está dirigindo o piloto e “vários outros episódios iniciais”, e Michael Dougherty (Contos do Dia das Bruxas) se junta para escrever ao lado de Mark Verheiden (Heroes).

“A ideia é criar uma continuação e expansão estabelecida sobre a mitologia de Hellraiser. Não é de forma alguma um remake, mas a mitologia do passado será levada em conta. A peça central ainda é Pinhead, o líder impiedoso dos Cenobitas os ex-humanos que se tornaram demônios que vivem em um reino extra-dimensional e são ativados através de uma caixa de quebra-cabeça chamada Caixa de Lemarchand. Os cenobitas vêm do inferno para colher almas humanas e manter o equilíbrio entre o bem e o mal.”

Diz-se que a série da HBO está completamente desconectada do filme. Será a primeira incursão da franquia criada por Clive Barker no mundo da televisão.

Os produtores executivos incluem David Gordon Green, Michael Dougherty, Mark Verheiden, Dan Farah, Roy Lee da Vertigo Entertainment, Lawrence Kuppin, David Salzman, Eric Gardner, Andrew Farah, Adam Salzman, Dan Salz McBride, Jody Hill e Brandon James.

Cinema

Curiosidades do Filme de Terror “Invocação do Mal 2”

Curiosidades do filme Invocação do Mal 2 – Os demonologistas Lorraine e Ed Warren viajam até Londres para ajudar uma família em uma casa atormentada por espíritos malignos. O filme é repleto de easter eggs e curiosidades dos bastidores.


Alguns alegaram que a verdadeira Janet Hodgson é uma ventríloqua talentosa ou tem capacidade de manipular vozes, e ela admitiu ter fingido alguns eventos e revelou que cerca de dois por cento da assombração que sofreu era falsa durante uma entrevista ao The Telegraph.

Foi oferecido a James Wan uma quantia em dinheiro “de cair o queixo” para dirigir Velozes & Furiosos 8 (2017). No entanto, ele recusou a oportunidade para dirigir Invocação do Mal 2 (2016). “Sinto-me rejuvenescido ao contar uma história assustadora mais uma vez”, escreveu Wan no Instagram.

Os membros da família Hodgson visitaram o set. Frances O’Connor, que interpreta a mãe falecida, se recusou a encontrá-los, pois temia que isso afetasse seu desempenho ao interpretar a personagem.


Enquanto promovia o filme em junho de 2016, a estrela Vera Farmiga ainda sofria de um linfonodo inchado que desenvolveu durante as filmagens, resultado dos intensos gritos que precisava realizar. Por conta de desafios técnicos, ela às vezes fazia 50 tomadas seguidas, todas com muitos gritos.


No primeiro dia de filmagem, um padre foi chamado para abençoar o set de gravação.


O garoto fantasma que Lorraine vê quando faz a projeção astral no início do filme é baseado na infame foto de Amityville, supostamente tirada por Gene Campbell, um fotógrafo profissional que fazia parte da equipe que trabalhou com os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren.


A performance vocal da música “Can’t Help Falling In Love” de Elvis Presley foi feita pelo próprio Patrick Wilson. Este não é o primeiro filme em que Patrick Wilson canta em cena. O ator também fez uma performance musical em “O Fantasma da Ópera” (2004).


Na cena de abertura em que os Warrens aparecem participando de uma sessão na Casa de Terror de Amityville, Lorraine é vista usando um sobretudo e uma saia. A inspiração para esse traje foi tirada do que a verdadeira Lorraine Warren usava durante uma sessão na vida real do caso de Amityville. Ela usava uma réplica da roupa até o penteado.


A prateleira na qual Ed coloca o brinquedo estroboscópico no museu de artefatos dos Warrens contém um crânio dourado de cabeça para baixo. Este crânio é o tesouro sagrado apresentado no filme Vice-Versa (1988) que faz com que os personagens de Judge Reinhold e Fred Savage troquem de corpo.


Durante os créditos finais, na parte em que os figurinistas são mencionados, há um quadro de fração de segundo em que a boneca Annabelle é mostrada.


A música assobiada pelo espírito de Bill Wilkins é a cantiga folclórica “This Old Man” ou “Children’s Marching Song”.


Esse é o segundo filme que mostra os Warren ajudando uma personagem assombrada chamada Janet. O filme feito para a TV “A Casa das Almas Perdidas” (1991), tinha uma mulher chamada Janet Smurl sendo atormentada por espíritos malignos. Lorraine e Ed Warren também aparecem nesse filme, interpretados por Diane Baker e Stephen Markle.


Na cena passada em Piccadilly Circus podemos ver uma propagando de “O Exorcista II: O Herege” (1977).


Em uma cena Margaret aparece ouvindo “Don’t Give Up On Us Baby”, cantada por David Soul. A música alcançou o 1º lugar no Reino Unido por quatro semanas entre janeiro e fevereiro de 1977. Também alcançou o 1º lugar em abril de 1977 nos EUA por uma única semana. Um grande pôster do cantor pode ser visto na parede ao lado da cama de Margaret.


Todas as cenas da freira foram adicionadas em refilmagens, substituindo o design original de um demônio chifrudo. Isso aconteceu porque o diretor James Wan queria expandir a história de Lorraine Warren tendo sua fé testada. Portanto, ele projetou o demônio para se parecer com algo como um ícone sagrado. O demônio pode ser visto no final do filme quando toma sua forma original e é derrotado.


O nome do demônio “VALAK” é mostrado na casa dos Warren em três locais e aparece algumas vezes. A primeira é na janela da cozinha em letras coloridas logo atrás de Ed Warren. A segunda é na cozinha, logo à direita de Lorraine quando ela está na mesa com Ed. A terceira vez é na sala da família, na estante há grandes letras de madeira espalhadas em prateleiras. E por fim na pulseira que Judy está fazendo na mesinha de centro. Judy certamente estava recebendo uma mensagem sem perceber, já que sabemos que ela herdou os dons sensitivos da mãe.

Veja mais Curiosidades de Filmes no Instagram da Trilha do Medo.

Continue Lendo

curiosidades

Manuscrito Voynich – O Livro Mais Raro e Misterioso do Mundo

O Manuscrito Voynich é o livro mais misterioso do mundo com conteúdo incompreensível e que é conhecido como “o livro que ninguém consegue ler”, composto por um alfabeto indecifrável e ilustrado com imagens intrigantes. De acordo com pesquisas realizadas em suas folhas e componentes químicos, pode ter sido escrito por volta de 1420 dC.

Porém ninguém consegue decifrá-lo, intrigando pesquisadores e especialistas em criptografia de todo o mundo por décadas. Possui mais de 200 páginas com desenhos e textos escritos em um idioma ou código enigmático. O manuscrito apresenta muitas figuras, entre elas gravuras de plantas desconhecidos e símbolos nunca vistos. Algumas das teorias sugerem que o livro tenha pertencido a algum alquimista ou uma farmacopeia medieval.


O livro também já foi atribuído a estudiosos famosos como Leonardo da Vinci. No entato, a existência de desenhos astronômicos estranhos levam muitos a acreditar que o Manuscrito Voynich possa ser de origem alienígena.

Sua denominação se deve a Wilfrid Michael Voynich, um americano de ascendência polonesa, mercador de livros, que adquiriu o livro no colégio Jesuíta de Villa Mondragone, em Frascati, em 1912, através de padre jesuíta Giuseppe (Joseph) Strickland (1864-1915). Os Jesuítas precisavam de fundos para restaurar a vila e venderam a Voynich 30 volumes da sua biblioteca, que era formada por volumes do Colégio Romano que tinham sido transportados ao colégio de Mondragone junto com a biblioteca geral dos Jesuítas, para evitar sua expropriação pelo novo Reino de Itália. Entre esses livros estava o misterioso manuscrito.

Com o livro, Voynich encontrou uma carta de Johannes Marcus Marci (1595-1667), reitor da Universidade de Praga e médico real de Rodolfo II da Germânia, com a qual enviava o livro a Roma, ao amigo polígrafo Athanasius Kircher para que o decifrasse.

Na carta, que ostenta no cabeçalho Praga, 19 de agosto de 1665 (ou 1666), Marci declarava ter herdado o manuscrito medieval de um amigo seu (conforme revelaram pesquisas, era um muito conhecido alquimista de nome Georg Baresch), e que seu dono anterior, o Imperador Rodolfo II do Sacro Império Romano, o adquirira por 600 Ducados, cifra muito elevada, acreditando que se tratasse de algo escrito por Roger Bacon.

Voynich afirmou que o livro continha pequenas anotações em Grego antigo e datou o mesmo do século XIII.

Continue Lendo

Cinema

15 Curiosidades do Filme de Terror “It: A Coisa”

O número 27 é muito associado a história. No livro, é mencionado que “It” retorna a Derry a cada 27 anos. O filme foi lançado 27 anos após a minissérie de 1990. Jonathan Brandis, que interpretou o jovem Bill no filme original, morreu aos 27 anos. Este filme foi lançado um mês após Bill Skarsgård (Pennywise) completar 27 anos. Jaeden Martell (Bill), Jeremy Ray Taylor (Ben) e Nicholas Hamilton (Henry) são 27 anos mais jovens que os atores que interpretaram os mesmos personagens na minissérie. A data de estreia foi 8/9/2017 = 27. O segundo estreou em 06/09/2019 = 27.


Pennywise tem apenas quatro minutos de diálogo em todo o filme.

Algumas falas foram improvisadas pelos atores. Grande parte das brincadeiras de Richie / Eddie foi improvisada.


As próteses dentárias que Bill Skarsgård usava quando Pennywise estava pronto para atacar, fazia o ator babar excessivamente. O diretor Andy Muschietti gostou disso, pois a baba complementa à natureza voraz de Pennywise.

O sucesso inesperado do filme causou um interesse em projetos futuros relacionados a Stephen King, após um longo período de projetos fracassados.


Sophia Lillis disse que precisou ficar em cima de uma caixa em algumas cenas, pois, com apenas um metro e meio de altura, ela era a mais baixinha do elenco e precisava aparentar mais maturidade.

Na cena de Ben na biblioteca, uma das fotos do livro de história de Derry é de fato uma foto da Guerra Civil de soldados mortos em Gettysburg. Os ovos de Páscoa em volta dos cadáveres foram adicionados digitalmente.


“IT” arrecadou US $ 123 milhões no fim de semana de estreia na América do Norte, facilmente um recorde para um filme de terror e mais que o dobro do recordista anterior Atividade Paranormal 3 (2011), e também a segunda maior abertura com classificação para maiores de todos os tempos, atrás apenas de Deadpool (2016). Os analistas de bilheteria também estimam que teria ganho 5 a 6% a mais se o furacão Irma não tivesse fechado um número significativo de cinemas na Flórida.


Bill Skarsgård queria ter certeza de que seu desempenho como Pennywise era convincente para o público. Ele afirma que: “Para que este filme seja tão eficaz quanto o livro e a minissérie, tenho que assustar toda uma geração. Minha opinião é que Pennywise funciona de maneira muito simples. Nada de mais passa pela cabeça dele – ele é animalesco e instintivo”.


A parede externa do açougue tem um grande mural comemorando os tiroteios e assassinato da gangue Bradley em 1929. Isso é tirado diretamente do livro e é mencionado por Mike em sua lembrança da violência que aconteceu em Derry. No livro, as pessoas da cidade de Derry emboscam uma gangue de ladrões de bancos que pretendia comprar munição em sua cidade e os massacram em um fogo cruzado.


Bill Skarsgård realmente consegue deixar os olhos virados um para cada lado e sorrir de uma maneira muito estranha, que intrigou o diretor e agora ficou marcado como o sorriso icônico de Pennywise.

“It: A Coisa” é a adaptação de Stephen King para os cinemas com a maior bilheteria até hoje.

Na cena em que Ben está na biblioteca, ele olha pela janela e vê os garotos de bicicleta, podemos ouvir Bill gritar “Hiyo, Silver, AWAY”, que é uma referência direta ao livro.


Jackson Robert Scott (Georgie) foi o mais novo do elenco e afirmou que não estava com tanto medo de Pennywise quanto imaginava. Ele disse que realmente se divertia fazendo suas cenas, e que Bill Skarsgård estava sempre fazendo brincadeiras.


Quando Richie Tozier (Finn Wolfhard) está na “sala dos palhaços”, há um manequim vestido como a versão de Pennywise da minissérie de 1990, interpretado por Tim Curry, sentada no chão (lado esquerdo da tela).

Continue Lendo
Advertisement

Hype do momento