Cola na gente

Cinema

“Bacurau” é um Filme de Terror? Diretor comenta sobre [Exclusivo]

“Bacurau não é um filme de terror.” Se você pensa assim então pode estar muito enganado!

No último dia 24 de agosto a Trilha do Medo participou de um bate papo exclusivo com os parceiros do Telecine e um convidado muito especial, Juliano Dornelles, um dos diretores de “Bacurau”. E se você ainda não viu “Bacurau”, por favor, entre neste link aqui e assista agora mesmo!

Durante a conversa Dornelles comentou de onde surgiu a vontade de produzir “Bacurau”:

“Vinhamos sempre nessa nossa amizade [com Kleber Mendonça Filho], permeada pelo tesão de filme de gênero, cinema de gênero, faroeste, horror, ficção científica, e a gente sempre sentiu que no Brasil tinha essa lacuna…”. Ele explica sobre a questão da cobrança de temáticas regionais em editais: “Era essa vontade de fazer cinema de gênero, até porque a gente se submetia a projetos nos editais, a gente sentia que era sempre um padrão premiar, isso lá atrás, as coisas mudaram, mas há muito tempo atrás era difícil você emplacar um projeto que não tivesse uma temática regional, ou social. O que eu não tenho absolutamente nada contra, pelo contrário, eu adoro. Mas era uma repetição dos temas, e aí a gente ficava: “a gente tem que insistir, a gente tem que tentar fazer o tipo de cinema que a gente se identifica, que a gente quer ver.” Bacurau veio muito dessa energia”.

CANNES, FRANCE – Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles (Foto: John Phillips/Getty Images)

 

Perguntamos sobre o que Juliano achava de encararmos “Bacurau” como um filme de terror, e ele respondeu:

“Eu acho incrível! Eu adoro! Eu adoro filme de horror, quando o filme é bom. Tem muito filme bom de horror.”

Ele então comentou sobre “Bacurau” também visitar o gênero: “Eu acho que Bacurau funciona em várias camadas de interpretação e uma delas é o horror, mas eu acho que os elementos de horror às vezes são levados por uma necessidade gráfica, quase que esportiva, de quantidade de sangue de cenas de violência. A gente às vezes esquece que o horror pode existir em uma conversa entre duas pessoas sobre um determinado assunto e nada acontece fisicamente com aquelas duas pessoas, mas aquilo pode te causar arrepios e te deixar nervoso.”

Dornelles completa: “O horror, o sexo, essas reações físicas que o cinema pode proporcionar sempre são muito bem-vindas, a experiência enriquece, a aventura é muito maior, e eu amo filme de horror e fico muito orgulhoso quando leio que pessoas lembram do cinema de horror quando vêem um filme como Bacurau, tá tudo certo, que maravilha, que bom!”

Vamos enaltecer esse gênero e defende-lo quando ele estiver presente nos filmes, o terror é muito mais importante no cinema do que muitos imaginam. Espalhe essa palavra para quem exclui o terror de filmes que representam o gênero.

Advertisement
Clique para comentar

Cinema

Atenda o Telefone e Tente Sobreviver em “The Call”

Sabe aquela vibe despretensiosa que os filmes de terror dos anos 90/2000 tem? É essa sensação que senti com o trailer de “The Call” o novo filme de terror dos produtores de “Premonição” com Lin Shaye e Tobin Bell, uma dupla de ícones do terror!

“Quatro Amigos. Um telefonema. 60 segundos para ficar vivo. No outono de 1987, um grupo de amigos de uma pequena cidade deve sobreviver à noite na casa de um casal sinistro depois que um trágico acidente ocorre. Precisando apenas fazer um único telefonema, o pedido parece terrivelmente comum até que eles percebam que essa ligação poderia mudar suas vidas.”

Além de Shaye e Bell temos também Chester Rushing (Stranger Things), Erin Sanders (Big Time Rush) e Judd Lormand (SEAL Team) no elenco. Direção de Timothy Woodward Jr. (The Final Wish) e escrito por Patrick Stibbs.

“The Call” terá seu lançamento no cinema e drive-in dia 2 de outubro do Cinedigm nos EUA.

Continue Lendo

Cinema

Bicho-Papão, Bruxas e Babás Heroínas no Filme de Halloween da Netflix

“Manual de Caça a Monstros” é mais um filme de Halloween da Netflix e seu primeiro trailer entrega uma baita aventura cheia de monstros, bicho-papão, bruxas e babás heroínas. Assista:

Baseado na trilogia de livros de Joe Ballarini lançados em 2017, a primeira adaptação tem data de estreia para o dia 15 de outubro na Netflix.

Dirigido por Rachel Talalay e roteiro de Ballarini tem Tamara Smart, Oona Laurence, Alessio Scalzotto, Ian Ho, Tamsen McDonough, Troy Leigh-Anne Johnson, Lynn Masako Cheng, Ty Consiglio, Ashton Arbab, Crystal Balint, Ricky He, com Indya Moore, e Tom Felton no elenco.

“Quando Kelly Ferguson (Tamara Smart) relutantemente concorda em ser babá de Jacob Zellman (Ian Ho) no Halloween, a última coisa que ela espera é ser recrutada para uma sociedade secreta internacional de babás que protegem crianças com poderes especiais de monstros. Para manter Jacob a salvo de perigos, Kelly se junta à vice-presidente Liz Lerue (Oona Laurence), o gênio da tecnologia Berna Vincent (Troy Leigh-Anne Johnson), a especialista em criaturas Cassie Zhen (Lynn Masako Cheng) e o mestre de poções Curtis Critter (Ty Consiglio), para derrotar um bicho-papão conhecido como “O Grande Guignol” (Tom Felton), uma bruxa glamorosa chamada “Peggy Drood” (Indya Moore) e sua legião de monstros.”

Compre o livro aqui (infelizmente o livro não foi lançado no Brasil, mas você consegue comprar a versão física em inglês).

Tom Felton

Fonte: Bloody Disgusting
Continue Lendo

Trilha do Medo no Facebook

As Melhores Trilhas Sonoras de filmes de Terror

Ouça nossa playlist de filmes de terror / séries no Spotify com um montão de trilhas sonoras:

Hype do momento