Cola na gente

Cinema

Curiosidades do Filme de Terror “Invocação do Mal 2”

Curiosidades do filme Invocação do Mal 2 – Os demonologistas Lorraine e Ed Warren viajam até Londres para ajudar uma família em uma casa atormentada por espíritos malignos. O filme é repleto de easter eggs e curiosidades dos bastidores.


Alguns alegaram que a verdadeira Janet Hodgson é uma ventríloqua talentosa ou tem capacidade de manipular vozes, e ela admitiu ter fingido alguns eventos e revelou que cerca de dois por cento da assombração que sofreu era falsa durante uma entrevista ao The Telegraph.

Foi oferecido a James Wan uma quantia em dinheiro “de cair o queixo” para dirigir Velozes & Furiosos 8 (2017). No entanto, ele recusou a oportunidade para dirigir Invocação do Mal 2 (2016). “Sinto-me rejuvenescido ao contar uma história assustadora mais uma vez”, escreveu Wan no Instagram.

Os membros da família Hodgson visitaram o set. Frances O’Connor, que interpreta a mãe falecida, se recusou a encontrá-los, pois temia que isso afetasse seu desempenho ao interpretar a personagem.


Enquanto promovia o filme em junho de 2016, a estrela Vera Farmiga ainda sofria de um linfonodo inchado que desenvolveu durante as filmagens, resultado dos intensos gritos que precisava realizar. Por conta de desafios técnicos, ela às vezes fazia 50 tomadas seguidas, todas com muitos gritos.


No primeiro dia de filmagem, um padre foi chamado para abençoar o set de gravação.


O garoto fantasma que Lorraine vê quando faz a projeção astral no início do filme é baseado na infame foto de Amityville, supostamente tirada por Gene Campbell, um fotógrafo profissional que fazia parte da equipe que trabalhou com os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren.


A performance vocal da música “Can’t Help Falling In Love” de Elvis Presley foi feita pelo próprio Patrick Wilson. Este não é o primeiro filme em que Patrick Wilson canta em cena. O ator também fez uma performance musical em “O Fantasma da Ópera” (2004).


Na cena de abertura em que os Warrens aparecem participando de uma sessão na Casa de Terror de Amityville, Lorraine é vista usando um sobretudo e uma saia. A inspiração para esse traje foi tirada do que a verdadeira Lorraine Warren usava durante uma sessão na vida real do caso de Amityville. Ela usava uma réplica da roupa até o penteado.


A prateleira na qual Ed coloca o brinquedo estroboscópico no museu de artefatos dos Warrens contém um crânio dourado de cabeça para baixo. Este crânio é o tesouro sagrado apresentado no filme Vice-Versa (1988) que faz com que os personagens de Judge Reinhold e Fred Savage troquem de corpo.


Durante os créditos finais, na parte em que os figurinistas são mencionados, há um quadro de fração de segundo em que a boneca Annabelle é mostrada.


A música assobiada pelo espírito de Bill Wilkins é a cantiga folclórica “This Old Man” ou “Children’s Marching Song”.


Esse é o segundo filme que mostra os Warren ajudando uma personagem assombrada chamada Janet. O filme feito para a TV “A Casa das Almas Perdidas” (1991), tinha uma mulher chamada Janet Smurl sendo atormentada por espíritos malignos. Lorraine e Ed Warren também aparecem nesse filme, interpretados por Diane Baker e Stephen Markle.


Na cena passada em Piccadilly Circus podemos ver uma propagando de “O Exorcista II: O Herege” (1977).


Em uma cena Margaret aparece ouvindo “Don’t Give Up On Us Baby”, cantada por David Soul. A música alcançou o 1º lugar no Reino Unido por quatro semanas entre janeiro e fevereiro de 1977. Também alcançou o 1º lugar em abril de 1977 nos EUA por uma única semana. Um grande pôster do cantor pode ser visto na parede ao lado da cama de Margaret.


Todas as cenas da freira foram adicionadas em refilmagens, substituindo o design original de um demônio chifrudo. Isso aconteceu porque o diretor James Wan queria expandir a história de Lorraine Warren tendo sua fé testada. Portanto, ele projetou o demônio para se parecer com algo como um ícone sagrado. O demônio pode ser visto no final do filme quando toma sua forma original e é derrotado.


O nome do demônio “VALAK” é mostrado na casa dos Warren em três locais e aparece algumas vezes. A primeira é na janela da cozinha em letras coloridas logo atrás de Ed Warren. A segunda é na cozinha, logo à direita de Lorraine quando ela está na mesa com Ed. A terceira vez é na sala da família, na estante há grandes letras de madeira espalhadas em prateleiras. E por fim na pulseira que Judy está fazendo na mesinha de centro. Judy certamente estava recebendo uma mensagem sem perceber, já que sabemos que ela herdou os dons sensitivos da mãe.

Veja mais Curiosidades de Filmes no Instagram da Trilha do Medo.

Advertisement
Clique para comentar

Cinema

Mulher é perseguida por maníaco sequestrador em thriller de tirar o fôlego

“Alone” é um suspense de perseguição e sobrevivência dirigido por John Hyams e estralado por Jules Willcox e Marc Menchaca. A trama gira em torno de uma viúva em luto, que está apenas tentando recomeçar sua vida, mas durante sua mudança, ela cruza o caminho de um homem misterioso (Menchaca) que começa a persegui-la e ela precisa encontrar uma maneira de escapar desse maníaco.

O longa estreia nos cinemas dos EUA e em VOD no dia 18 de setembro.

Continue Lendo

Cinema

“O Diabo de Cada Dia” – Crítica e Diferenças do Livro | Filme da Netflix

Dessa vez falamos sobre o filme “O Diabo de Cada Dia” da Netflix que é uma adaptação do livro “O Mal Nosso De Cada Dia” lançado pela Darkside Books, junto com a Fada do Terror Analu Tortella do canal Terror de Quinta.

No vídeo abaixo a metade é sem spoiler e a outra metade com spoiler pra agradar geral. Comentamos os pontos positivos e negativos do filme e também as diferenças do livro para o filme:

Vai lá e comente o que você achou do filme e aproveite para se inscrever no nosso canal!

 

Continue Lendo

Trilha do Medo no Facebook

As Melhores Trilhas Sonoras de filmes de Terror

Ouça nossa playlist de filmes de terror / séries no Spotify com um montão de trilhas sonoras:

Hype do momento