Cola na gente

Cinema

Viciado é possuído por alienígena e passa por situações bizarras em “Fried Barry”

“Fried Barry” (Barry Fritado) é o primeiro longa-metragem de Ryan Kruger (Warrior) e está passando por diversos festivais de cinema do mundo, incluindo FANTASIA e SITGES, atualmente é o número um no Brasil no FANTASPOA pelo DARKFLIX, festival que está acontecendo online.

O filme conta a bizarra trajetória de Barry, um viciado em drogas, pai e marido, vivendo em um pesadelo de classe média. Depois de mais uma noitada, Barry está voltando para casa na calada da noite quando é raptado por uma nave alienígena. Ele é submetido a procedimentos inimagináveis ​​e seu corpo é possuído por um visitante alienígena. O alienígena leva o corpo de Barry para passear pelas avenidas mais estranhas e sombrias da Cidade do Cabo, na África do Sul. Ao longo do caminho, ele aprende sobre o estranho e implacável munda dos humanos.

No estilo de um “filme de estrada” injetado com LSD, Barry vagueia de um lugar para outro, entrando em todos os tipos de travessuras – do requintado ao louco: de fumar metanfetamina e ir a uma rave, de ser submetido a torturas brutais e salvar a vidas de uma dúzia de crianças. O alienígena é forçado a deixar a Terra quando o corpo de Barry começa a se deteriorar devido ao abuso sofrido em sua intensa jornada, então ele retorna para sua nave, no entanto, não sem levar Barry e aqueles que o rodeiam em um passeio que nunca esquecerão.

A história do filme começou com um curta-metragem experimental de 3 minutos filmado em 2016. O conceito era simples: um viciado em heroína irritado mexendo em um armazém após se drogar. O curta é bastante intenso sobre a experiência do personagem principal, Barry. O conceito simples e a execução estilizada renderam ao filme 59 indicações e 13 prêmios em festivais de cinema em todo o mundo. Assista ao curta clicando aqui.

 

Advertisement
Clique para comentar

Cinema

“Halloween Kills: O Terror Continua” ganha trailer final

Novo trailer de Halloween Kills: O Terror Continua.

Em 2018, “Halloween” de David Gordon Green, estrelado pelo ícone Jamie Lee Curtis, massacrou nas bilheterias, ganhando mais de US$ 250 milhões em todo o mundo, tornando-se o capítulo de maior bilheteria na franquia de quatro décadas e estabelecendo um novo recorde para o maior fim de semana de estreia da história de um filme de terror estrelado por uma mulher.

E a noite de Halloween, quando Michael Myers voltou, ainda não acabou.

Minutos depois de Laurie Strode (Curtis), sua filha Karen (Judy Greer) e sua neta Allyson (Andi Matichak) deixarem o monstro mascarado Michael Myers enjaulado e queimando no porão de Laurie, ela é levada às pressas para o hospital com ferimentos graves, acreditando que finalmente matou seu torturador ao longo da vida.

Mas quando Michael consegue se livrar da armadilha de Laurie, seu ritual de banho de sangue recomeça. Enquanto Laurie luta contra sua dor e se prepara para se defender dele, ela inspira todos em Haddonfield a se levantarem contra esse monstro imparável.

As mulheres Strode se juntam a um grupo de outras sobreviventes da primeira onda de violência de Michael que decidem resolver o problema por conta própria, formando uma multidão de vigilantes que começa a caçar Michael de uma vez por todas.

Dirigido por David Gordon Green, “Halloween Kills” é estrelado por Jamie Lee Curtis como Laurie Strode, Judy Greer como Karen Nelson, Andi Matichak como Allyson Nelson, Anthony Michael Hall como Tommy Doyle, Kyle Richards como Lindsey Wallace, Dylan Arnold como Cameron Elam, Robert Longstreet como Lonnie Elam, Charles Cyphers como Leigh Brackett, Nancy Stephens como Marion Chambers, James Jude Courtney/Nick Castle como Michael Myers.

Halloween Kills poster

Continue Lendo

 

Agora voce pode ajudar a trilha do medo

Trilha do Medo no Facebook

Podcast

Hype do momento