Cola na gente

Annabelle

Crítica: “Annabelle” prende plateia e promete superar bilheterias do ano

Por Rodrigo Nogueira


Annabelle critica do filme derivado de Invocação do Mal
A boneca possuída com olhar penetrante, bochechas rosadas e cílios longos vai chegar aos cinemas brigando pelo topo das bilheterias que estreia dia 9 nos cinemas

“Annabelle” um derivado do sucesso de bilheteria “Invocação do Mal” (The Conjuring, 2013), trama que apresentou a boneca Annabelle e roubou a cena quando escapou de uma redoma benzida para aterrorizar a família dos demonologistas Ed e Lorraine Warren, durante um poltergueist. O filme consegue ter uma autonomia própria que prende a plateia diante do roteiro com o terror psicológico empregado fielmente pelo diretor James Wan e continua usando a formula anterior que por sorte deu muito certo.

No mês das crianças, bonecas são procuradas por ser a preferência das meninadas nas lojas de todo o país e muitas se tornam a melhor “amiga” da criança. Annabelle é uma boneca linda (?) e rara usando um vestido de noiva branco, seu olhar penetrante e bochechas rosadas foi comprada pelo marido John Form (Ward Horton) para completar a coleção da esposa Mia (Annabelle Wallace), que aguarda o primeiro filho do casal. Mas a alegria e a harmonia familiar não dura muito.

Annabelle cena

Em uma noite terrível, a casa é invadida por membros de um culto satânico que atacam violentamente o casal. Muito sangue derramado e traumas não são tudo o que eles deixam como rastro. Os membros da seita invocam um mal tão destrutivo que nada do que fizerem poderá ser comparado com a sinistra e estranha criatura inanimada que agora se transformou a Annabelle.

Pode parecer clichê batido, mas a receita infalível de um bom terror contem ingredientes frescos na mente dos espectadores: brinquedos possuídos, crianças aterrorizadas e correndo perigo, sagradas mães defendendo sua prole, terror psicológico e o fermento desse bolo é o tom de veracidade do roteiro com truques de filmagem, fotografia e áudio que é muito bem empregado no filme Annabelle.

Padre é atacado em Annabelle

Não é pelo susto grotesco que James Wan nos pega, e sim pela expectativa traumática dos movimentos que Annabelle faz, mudando de posição ou se balançando na cadeira que range. Por onde quer que Annabelle passe um terror vem a seguir: aparelhos com defeito (TV, fogão, maquina de costura), giz de cera, carrinhos de bebe em perigo, aparições assustadoras e portas batendo. Não espere movimentos bruscos igual ao boneco Chuck, se contente com o cenário imaculado dos quartos de bebês que é absurdamente violado e materialização do mal que desconcerta o espectador que fica o filme todo em estado de vigilância buscando os movimentos que estão nos detalhes.

No fim a plateia tende a ficar apavorado, repensando nos brinquedos da casa, mas não assustado. Confesso que esperei terminar todo o crédito do filme esperando por alguma pista de continuidade, mas o Professor Xavier não apareceu, quando olhei para as cadeiras do cinema percebi que não era o único jornalista. O filme deixa essa sensação de continuidade, mas teremos que aguardar a sequencia adequada, “A Invocação do Mal 2” com estreia em 2015.

Annabelle critica do filme derivado de Invocação do Mal

Fonte: Crítica cedida por Rodrigo Nogueira. Texto originalmente publicado em
bomdiajk.blogspot.com.br/annabelle

Advertisement
Clique para comentar

Annabelle

Annabelle 2 – A Criação do Mal | Descubra se é melhor que o primeiro

Se você não gostou muito do primeiro “Annabelle”, provavelmente você vai preferir a sequência. Agora se você gostou muito, provavelmente ficará um pouco desapontado.

A geração de hoje que acompanha os filmes de terror não tem referências de clássicos, apenas de remakes mal feitos e continuações capitalistas com intuito de ressuscitar personagens famosos para gerar dinheiro. Efeitos especiais, sustos, apelos sexuais ou cenas fortes não são pontos que definem um bom filme de terror. Para agradar essa nova galerinha, o filme pode ter uma história fraca, precisa ter sustos, fazendo sentido ou não ter aquela cena em que algo pula na tela fazendo um barulho estrondoso.

O primeiro “Annabelle” começa bem e se perde um pouco na história, nos entregando um final que devemos aceitar e pronto. Gary Dauberman roteirista de “Annabelle 2” consegue manter uma história sensata do início ao fim, encerrando a história com um gancho incrível. E com todos os elogios e ótimas críticas o diretor David F. Sandberg de “Quando as Luzes se Apagam” aproveitou ao máximo a oportunidade de trabalhar neste universo de James Wan, usou e abusou de referências de “Invocação do Mal”, “Invocação do Mal 2”, “Annabelle” e até mesmo seu filme “Quando as Luzes se Apagam”, desde easter eggs a enquadramentos e detalhes que quando você bate o olho logo vem… “Cara, isso parece com tal coisa daquele filme”, então assistam os outros filmes para não passar despercebidas as infinitas referências que Sandberg nos presenteou em “Annabelle 2”.

O filme começa bem leve, sem apelações para sustos desnecessários, você que espera pular da cadeira todo o tempo sem motivo algum pode ficar desapontado neste ponto. A maior preocupação é a história e seu desenvolvimento, por isso a sequência ganha disparado do primeiro filme, além de explicar diversos pontos soltos do primeiro filme com certos detalhes durante a origem da boneca Annabelle. Depois de uma calmaria do meio para o fim o filme não para um minuto, você fica apreensivo, sem fôlego e não sabe quando aquilo vai acabar ou como. E além de uma história fechadinha, sem exageros de sustos, várias referências e algumas surpresas maravilhosas, “Annabelle 2” agora consegue um ticket de entrada para o universo “Invocação do Mal” e leva o primeiro filme pela mão.

Agora confira o que a galera do medo achou do filme durante a premiere que a Warner Bros. realizou:

Crítica Annabelle 2

E se você tem curiosidade em conhecer a história real da boneca Annabelle clique aqui. O filme estreia nos cinemas dia 17 de agosto.

Continue Lendo

Annabelle

Annabelle 2 ganha novo poster sombrio

Annabelle 2 ganha poster sombrio. Na direção do filme está David Sandberg (Quando as Luzes se Apagam) e James Wan retorna como produtor. Na história um fabricante de bonecas e sua esposa que, 20 anos depois da trágica morte de sua filha, recebem em sua casa uma freira e várias meninas de um orfanato. Logo, no entanto, elas se tornam alvo da boneca possuída Annabelle. Miranda Otto fará o papel da esposa do fabricante de bonecas, que é desfigurada e vive de forma reclusa.

Annabelle: Creation tem previsão de estreia para 17 de agosto no Brasil.

Annabelle 2 Creation
Continue Lendo

Annabelle

Novo trailer legendado de Annabelle 2: A Criação do Mal

Dirigido por David F. Sandberg (Quando as Luzes se Apagam) o filme conta a história da criação da infame boneca de Invocação do Mal. “Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amendrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão.”

Annabelle 2: A Criação do Mal chega aos cinemas brasileiros em 17 de agosto de 2017 pela Warner Bros.

Continue Lendo
Advertisement

Hype do momento