Ritual Macabro de hoje é: Golem Judaico | A religião judaísmo surgiu no século X a.C. em Israel e hoje é praticada também na Américas do Sul e do Norte e Europa. Existem mais de 14 milhões de praticantes no mundo.

O que é um golem?
Para os judeus o golem é uma criatura feita de barro que por magia ganha vida e faz o que seu criador mandar. Dizem que ele tem uma força incrível, mas também serve para enviar mensagens sua versão menor. No livro “Sefer Yetzirah (Livro da Criação)” contém as regras para o ritual de criação.

Mais pobres animais: O rabino escolhe o ‘sigil’ (um símbolo que vai representa-lo), pega terra de um cemitério, abaixo do solo, mistura com água e sangue de um cordeiro sacrificado. Então o barro ganha sua forma sozinho. (Será?)

Anjinho ou Demônio: O ‘sigil’ seria um simbolo que retratará a personalidade de seu golem, o desenho pode ser relacionada a um anjo ou um demônio. Depois desenha-se um círculo de giz envolta do boneco e faz-se o acordo de quanto tempo a criatura será fiel.

Validade enganosa: Dizem que o golem duraria no máximo um mês e depois disso ele ficaria descontrolado (imagina uma criatura de barro se descontrolando? Bizarro!), mas quando o período combinado acaba, o criador recita uma oração de expulsão, apaga-se o ‘sigil’ do peito do golem e ele perde seus movimentos. Leva-se o boneco sem vida para uma água corrente e vai retirando pedaços no lago.

 

O primeiro Golem Judaico criado.
Judah Loew ben Bezalel foi o primeiro rabino a criar um golem no século 16, sua criação foi feita para defender Praga na República Tcheca, dizem que seus poderes eram tão fortes que até invisível ele ficava. Se caso for um dia em Praga, encontrará camisetas, bonecos e souvenir.

E você, teria coragem de criar um pokem…quero dizer um golem? Para conhecer mais rituais macabros, acesse aqui!

Deixe um comentário